29 novembro 2007

Violeta

Violeta


À pequena violeta,
que se inclina sutilmente contra o vento,

que colore lentamente as minhas manhãs,

que me afaga gentimente o coração

Hoje sou teu, hoje tu és minha

venha como encanto, venha como paixão

seja a noite ou o dia, apenas seja
eterna,
serena, um pedaço de mim

apenas seja....

um pedaço
um pedaço eterno de mim



Magno Pinheiro

3 comentários:

Juliane disse...

Realmente muito sútil esse seu poema! Lindo!!! *.*
Depois eu volto aqui pra comentar algo decente... agora n to pensando muito bem...rsrs...
Mas amei o poema! Beijoos!
Ps.: Boa cantada! ^^

Douglas Marques disse...

Ae cara tá mandando bala heim...
Realmente ficou muito massa este poema cara!!!
Parabéns!!!

Chris disse...

Achei tão delicado! Gostei!=)