22 agosto 2010

Paralelo

Paralelo



Me encontro no paralelo
Do infinito querer
Serpenteando por idéias
Que remetem a dois

Lados distintos, cantos distantes
Onde no mesmo céu, estrelas
Entregam desejos, tracejando
No imaginário o amanhã

Tempo em que nossos braços
Datariam a união de um querer
De um único desejar
Onde dois, desde sempre foram um

Na ansiedade do querer
Na vontade de se concretizar
Em uma única voz decidida,
Dizer o que por ti sinto

Desejo...



Magno Pinheiro

Um comentário:

Chris disse...

ohhh desire can cause heart attacks ...perfeito!