19 dezembro 2007

Um olhar

Um olhar


Sou aquele que me liga a ti,
com um toque sutil, carinhoso
as vezes desconfiado, as vezes amigável
as vezes um olhar, as vezes dois olhares.

Sou aquele que persegue os teus passos
e que inquieto, me ponho a bailar
procurando-te no horizonte,
procurando-te no luar...

E que sozinho me encontro
quando a ti não consigo guiar,
me sinto perdido, no escuro
procurando sombras que estão a vagar

E que somente a ti, minha diva
a minha atenção posso entregar
as vezes em um olhar,as vezes em dois olhares
no reflexo de minha alma

Encontra-se a sua morada,
o seu eterno lar


Magno Pinheiro

Um comentário: