07 janeiro 2010

Um adeus também se faz com palavras

6 de Janeiro de 2010 às 21:10 pm, dá-se o início e o fim de algo já previsto. Aqueles que esperavam, esperavam com ansiedade e ao mesmo tempo com conformismo. Saber que o início marca o fim está para saber que o fim já espera pelo início, ambos estão de mãos dadas. Assim eu soube do meu fim, eram 00:44 quando eu vim a saber da notícia. Meu fim ? Explicando melhor, fim do Magno que estaria sustentando pelo menos que por alguns dias o título de TIO, o que para alguns não faria a mínima diferença, até porque notícias dessa maneira não são impactantes ou importantes para outros. Talvez até sejam, já que de certa maneira somos uma história (as vezes mal contada) aos ouvidos famintos de quem só busca por mais uma história.

Tudo começou a 3 meses atrás, quando eu vi a ultra do meu sobrinho, aquela coisinha pequenina que parecia até um peixinho se mexendo e com um coração que batia tão forte que até o trovão se sentiria intimidado ! É ! hehe, acho que o coração bater forte é coisa de família. Família de coração forte e com sentimentos fortes. Poucos dias depois viemos a saber das complicações de saúde do tampinha (é, eu o chamaria de tampinha por um bom tempo, seria o meu carinho de tio com ele...hehe), e eu digo que nesse dia eu não consegui dormir, nem eu e nem o meu pai ao qual eu acredito que temos uma ligação forte, temos um jeito muito parecido em relação a não demonstrar certas reações, mas em certos pontos eu me considero mais equilibrado que ele, pois certas situações não me afetam. Enfim, ficamos sabendo que ele era Acéfalo e pouco tempo depois que os orgãos estavam fora do corpo. Eu não podia esperar apenas por uma notícia ruim, não é ? Depois daquele dia sem dormir, parecia que tudo seria mais fácil de absorver e não foi como eu esperava. Eu procurava evitar ficar em casa quando o meu irmão vinha com a namorada dele, até porque pra mim era difícil ver aquela barrigona e não pensar que futuramente eu não iria poder ensinar tudo o que eu gostaria de ensinar, de brincar com ele e tudo mais. Bom...esse tipo de coisa acontece, né ?

A muito tempo eu não sentia a minha respiração pesada, cansada de uma situação (sim, esperar cansa ! e eu já estava ficando muito cansado de esperar), e ontem a noite foi assim, uma tensão extrema pela notícia, até então eu não sabia o nome do tampinha, eu não sabia o nome do meu sobrinho ! Verdade, eu não sabia o nome ! Vim a saber ontem ! E de certa maneira eu fiquei feliz por saber o nome dele, mesmo não gostando de 2 nomes próprios o nome me soou tão perfeito que no mesmo instante que eu escutei eu venci o meu preconceito com a questão e abri um sorriso que poucas pessoas viram até hoje (poucas mesmo, acredito que nem os meus pais já viram esse meu sorriso !). João Gabriel, esse era o nome dele, João Gabriel, me soou tão perfeito ! Senti um prazer que eu comparo ao prazer de escutar uma música que me marca ! Quem sabe o pequeno João, supondo que tudo estivesse certo com ele, não viesse a ser músico um dia ? Ué ? O tio não pode sonhar ? HAHAHAHA...é ! Mas é verdade, eu iria adorar ver ele pegando o meu violão...hahaha, eu ficaria todo bobo !

Dia 6 de Janeiro...coisa de 1 mês depois seria o meu aniversário e eu iria, é claro, ficar me gabando disso por causa do dia ! hahaha. Eu acredito que toda notícia tem o seu lado, seja ele positivo ou negativo, mas nem por isso ela deixa de ser uma notícia. E é estranho pensar que eu tive desânimo e depois um ânimo exacerbado no dia que ele estava pra chegar...confuso, não ? Nem um pouco, o momento sempre fala mais alto que os nossos pensamentos, tudo na hora é intenso, vívido, independente do resultado final e do já esperado. Relembrei ontem que suspiro tem "expressão", e a minha foi da mais ansiosa à mais vazia, tudo em uma fração de segundos.

Mas...pensamento positivo ! Sempre terá a próxima vez !

E tampinha ! Acredite, o meu amor por você é único. Tu deixou de ser o sol para se transformar na lua e ser banhado pelo brilho de nossas memórias e sentimentos.

Mas não desanima ! Quem sabe você não volta na próxima ? Agora vamos ver quem será o pai ! hahahaha.

Um comentário:

Chris disse...

Que tu possas ter um pouco de conforto (na mente e no coração) por saber que ele está melhor onde quer que esteja e por ter sentido tantas e diferentes sensações/emoções nesse tempo.