28 maio 2008

Nos fazemos passar

Nos fazemos passar



Nos fazemos passar por sonhos,
em nossas palavras, somos apenas desejo
que repetidas entre os nossos lábios
almejam a eternidade,vicejam um encontro

Um conto, que vivido aqui, passa a existir
em nossos pensamentos, em nossa história
de uma forma sutil, como uma doce melodia
que passa a acariciar a alma do detentor

De tamanho sentimento,
que se faz fluir pelas linhas,
versos e prosas, que homenageiam a vontade
de estar ao lado de quem se gostaria de amar

Bem perto, sentindo o alento aquecer
as partes que não se deixam tocar
mas que desejam se amar, tão lentamente
que a eternidade pararia para observar

Como os seus laços, que sempre existiram,
não poderiam evitar o desejo desenfreado de burlar,
a cruel realidade de existir à distância,
de não compartilhar o mesmo luar

Que clama tão só pela companhia
de um olhar, um só olhar
de dois a olhar, um só sonho
a realização, o eterno amar.



Magno Pinheiro

Um comentário:

Fafá disse...

Linduuuuuu!!!
outro poema fantasticooo!!!
poema de homem apaixonada!!
parabens magno!
perfeito como sempre!!