31 julho 2007

Seja meu espelho, Seja meu amigo

Espelho


Seja meu espelho,
Seja meu amigo,
dê-me a segurança de saber que sou compreendido,
que cada passo dado não foi inventado ou ensaiado,
que cada escolha diante minhas ações
tiveram os teus olhos para me guiar
e que mesmo quando não os tiveram
eu sentia claramente, que
você estava lá

Seja meu espelho,
Seja meu amigo,
aquele que dentre tantos, sempre me ajudou a sorrir,
aquele que dentre tantos, nos momentos de tristeza,
nunca tentou me abandonar
aquele que dentre tantos e tantos sempre tentou
e achou fácil me entender

Meu espelho
que entre tantos e tantos
foi o meu espelho
foi o meu amigo.



Magno Pinheiro

2 comentários:

Chris disse...

Alguém só...Seria apenas o reflexo daquilo que ele sempre procurou...espelhos não mentem!Bjo!

Juliane disse...

Nossa meio triste esse seu poema... Muito solitário...
Mas vc sempre usando bem as palavras!
Beijos!