01 setembro 2009

O Silêncio faz o corpo falar

O Silêncio faz o corpo falar


O silêncio faz o corpo falar
imitar vozes desconhecidas ao seu corpo
fora do seu cotidiano, do seu comum
do seu verbo mais forte
Vejo sua fraqueza, se esvair com a falta de ar
que nutria o teu peito, esvaia em novas sensações

O silêncio faz o corpo falar
mentiras, verdades, falsas verdades
tudo aquilo que ele deseja gritar
para fora dessas paredes de carne
Sem pouca compreenção, com muita importância
sem um mundo a parte, sem um recanto

O silêncio faz o corpo falar
arrepios, contrações, espasmos
calores, cores, marcas
em um mundo surdo e mudo
banhado por sinais
aonde te leio, com minhas mãos

No ausência de silêncio,
que fez o teu corpo falar...



Magno Pinheiro

Um comentário:

sandra disse...

Ainda bem que o amor é mesmo insano!
Se assim não fosse, eu pararia o tempo!

bjo! amei o poema!