11 abril 2008

A ti entrego

A ti entrego


Se por palavras eu expressei o meu desejo
pelo olhar declarei que somente existe a tua presença em meu ser,
que somente o teu abraço acalma e molda a nova existência
que nasceu do teu toque e que se mescla a minh'alma
e que me transforma em tua obra, obra do teu toque que por vezes
é abrasador e me incentiva à insanidade de me perder
e não me encontrar mais nos caminhos que não me levariam a
ter o confordo dos teus braços, onde só neles aportei a minha essência
e descarreguei o meu tesouro, tão rico tesouro chamado amar

Dos teus braços aos abraços, a ti entrego o meu ser,
dona de minha vontade, chama do meu ser
A ti, dama que um dia se chamou paixão,
hoje eu rezaria saudade se não mais a tivesse
hoje venero o destino de me encontrar ao teu lado
e de afogar no passado a solidão que existia
quando o calor dos teus braços eu não podia mensurar
hoje sou teu e somente teu
hoje tu és minha e somente minha

A ti entrego, meu desejo.

Magno Pinheiro

2 comentários:

Chris disse...

Só pra variar: intenso, apaixonante e praticamente VIVO...! Amantes? Amados? Amores...!? Intenso! Parabéns! Adorei!!! Mto bom!Beijoss!

Anônimo disse...

Saudades

Saudade é solidão acompanhada,
É quando o amor ainda não foi embora,
Mas o amado já...

Saudade é amar um passado
Que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe
O que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
É a dor dos que ficaram para trás,
É o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
Aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
Não ter por quem sentir saudades,
Passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.